Balanço Patrimonial

O Instituto Paulo Freire (IPF), na qualidade de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), torna pública suas prestações de contas, por meio do Cadastro Nacional de Entidades de Utilidade Pública (CNEs/MJ).

 

O CNEs Público é um sistema eletrônico disponibilizado pelo Ministério da Justiça, que tem como objetivo facilitar a comunicação entre Estado, entidades e a sociedade, à medida que desburocratiza, padroniza e confere transparência aos processos referentes às qualificações federais.

 

Para acessar as prestações de contas do IPF acesse o link: www.portal.mj.gov.br.

 

Depois, basta informar o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) do IPF: 69.270.486/0001-84, escolher o setor “OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público” e digitar os caracteres que aparecerem na imagem.

O IPF acredita e apoia o desenvolvimento do CNEs/MJ como forma de potencializar a participação da sociedade na avaliação das políticas públicas.

Se após ter seguido os passos acima e mesmo assim não ter conseguido acessar os dados, verifique se o seu navegador está configurado para bloquear pop-up e desabilite o bloqueador de pop-up para esta página.

 

Prestando contas

O Instituto Paulo Freire tem mais de 22 anos de lutas pela educação como direito, pela democratização do acesso e pela garantia da qualidade social da educação.

Cremos que a transparência e a prestação de contas das ONGs à sociedade é um dever de todos os que se comprometem com a democracia.

Acompanhe o nossa “prestação de contas”:

- Estatuto
- Certificado de Oscip
- Balanço Patrimonial

Consultores

 

Carlos Rodrigues Brandão

brandaoPossui graduação em Psicologia pela PUC-Rio, especialização em Educação pelo Centro Reginal de Educación Fundamental para La América Latina, mestrado em Antropologia pela UNB, doutorado em Ciências Sociais pela USP, pós-doutorado em Antropologia pela Universidade de Perugia e pós-doutorado em História Contemporânea pela Universidade de Santiago de Compostela. Já lecionou em 12 universidades do Brasil, entre elas UnB, PUC-Rio, UFMG, USP, Unicamp e PUC/SP. Publicou ou auxiliou mais de 72 livros nas áreas de antropologia, educação, psicologia e geografia agrária. Especialista em educação rural e educação popular. Desenvolveu projetos de pesquisa em áreas como Ruralidades e Educação Rural em Goiás, Educação Ambiental e Biodiversidade, Catolicismo e Sociedade Brasileira, e, também, é pesquisador associado do Programa Educação para a cidadania Planetária. É professor Emérito da Universidade Federal de Uberlândia, Universidade Federal de Uberlândia. Atualmente desenvolve projetos de pesquisa no Alto Médio São Francisco, Minas Gerais, onde são analisadas questões sociais e culturais das comunidades tradicionais desse local.

Currículo LattesLivros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Genuíno Bordignon

genuinoMestre em Educação pelo Instituto Superior de Administração e Economia/FGV – RJ. Tem experiência profissional de magistério e direção de escolas no Município de Lages (SC), além de cargos de direção e/ou coordenação no MEC (CFE, Capes e FAE) e no IPEA. É professor aposentado (em 2006) da Universidade UnB, onde foi diretor eleito da Faculdade de Educação de 1998 a 2002. É membro do Conselho de Educação do Distrito Federal, desde 1999 e autor do livro Gestão da Educação no município: sistema, conselho e plano. (Editora Instituto Paulo Freire, 2009). 

Livros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Ladislau Dowbor

ladislauDoutor em Ciências Econômicas pela Escola Central de Planejamento e Estatística de Varsóvia; professor titular da PUC de São Paulo e consultor de diversas agências das Nações Unidas. É autor de A Reprodução Social: propostas para uma gestão descentralizada; O Mosaico Partido: a economia além das equações; Tecnologias do Conhecimento: os Desafios da Educação, todos pela editora Vozes, além de O que Acontece com o Trabalho? (Ed. Senac) e co-organizador da coletânea Economia Social no Brasil (Ed. Senac). Seus numerosos trabalhos sobre planejamento econômico e social estão disponíveis no site http://dowbor.org.

Currículo LattesLivros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Roberto da Silva

roberto-angPedagogo (UFMT, 1993), Mestre (USP, 1998), Doutor em Educação (USP, 2001) e Livre Docente em Pedagogia Social (USP, 2009). Atualmente é professor Livre Docente do Departamento de Administração Escolar e Economia da Educação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Leciona no Programa de Pós-Graduação em Educação e orienta mestrado e doutorado na Linha de Pesquisa Estado, Sociedade e Educação. É o editor da Coleção Pedagogia Social junto à Editora Expressão e Arte e participa do Conselho Editorial da Revista de Ciências da Educação (UNISAL) e de Cadernos de Pedagogia Social (Portugal). Organiza o Mestrado em Educação (MINTER Internacional em Angola) e convênios com Angola, Argentina e Alemanha. Organiza os Congressos Internacionais de Pedagogia Social (2006, 2008, 2010 e 2012) e as Jornadas Brasileiras de Pedagogia Social (16ª edição). Orientou 25 trabalho de Iniciação Científica, dois Trabalhos de Conclusão de Curso e 10 dissertações de Mestrado na Faculdade de Educação da USP. Recebeu nove prêmios e duas homenagens. Atua na área de Educação, com ênfase em Administração de Sistemas Educacionais e Educação em espaços não escolares, especialmente, abrigos, unidades de internação de adolescentes e estabelecimentos penitenciários. Coordena o GEPÊ Privação (Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação em Regimes de Privação da Liberdade. Em Abril de 2010 foi eleito o primeiro presidente da Associação Brasileira de Pedagogia Social (ABRAPSocial).

Currículo Lattes

Sílvia Manfredi

silviaPossui graduação pela Universidade de São Paulo (1967), mestrado pela University of Colorado (1974), mestrado pela Universidade de São Paulo (1976), doutorado pela Universidade de São Paulo (1983) e pós-doutorado pela Universitá Degli Studi Brescia (1993). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Tópicos Específicos de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Sindical, História,  Movimento Sindical.


Currículo LattesLivros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Diretoria Ampliada

George Santos da Silva

georgeFormado em Redes de Computadores pelo Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge - BA). Possui mais de 10 anos de experiência em administração de servidores e gerência de projetos de TI. Já atuou como consultor, analista de suporte e infraestrutura em empresas do setor público e privado. Atualmente é coordenador do setor de Tecnologia da Informação (TI) do Instituto Paulo Freire. 
 
 
 
   

Janaina Abreu

janaina edlComunicadora Social (1996) e especialista em Marketing (2016) pelo Instituto Metodista de Ensino Superior, durante oito anos coordenou a revista Almanaque Brasil de Cultura Popular e diversos projetos de comunicação do Estúdio Elifas Andreato, dentre eles, a coordenação de produção da itinerância da exposição O Brasil Encantado de Monteiro Lobato, que fez parte do Projeto Memória. É organizadora do livro O Melhor do Almanaque Brasil (Editora Positivo, 2004). Foi editora e jornalista responsável da Revista Avisa Lá, publicação da Ong Instituto Avisa Lá; e, durante três anos, coordenou a comunicação do Sindicato dos Químicos, Químicos Industriais e Engenheiros Químicos do Estado de São Paulo. Há 10 anos participa do Movimento da Infância e da Adolescência e dos Direitos Humanos. No Instituto Paulo Freire, foi consultora em comunicação na assessoria do Programa Cultura Viva, do governo federal (2006-2007); desde 2008, é a coordenadora da Editora e Livraria Instituto Paulo Freire e, em 2014 assumiu também a coordenação do setor de Comunicação da instituição. Em 2015, organizou o e-book Salvar o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Editora IPF.

Fernanda Soares de Campos

fernandaGraduada em Letras, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Guarulhos em 1998. Foi professora de línguas portuguesa e inglesa das redes, privadas e pública estaduais de ensino de São Paulo. Bailarina reconhecida pelo MEC e formada pelo Centro de Dança Roberto Silva. Foi atriz amadora durante 5 anos e participou como artista plástica da 23ª Bienal de Artes de SP em parceria com o cenógrafo J.C Cerroni. Cantora amadora em eventos. Atua como assistente pedagógica em projetos de Educação da Rede Municipal de Osasco -SP e docente nos cursos de Registro e Sistematização e Oficina de Literatura. Atua também como Educadora em encontros de formação da Associação de Pais e Mestres na rede municipal de Sorocaba – SP. Atuou como pesquisadora na Secretaria de Educação a Distância, nas áreas de formação sobre a Cidadania Planetária,Educação Cidadã e Educação Social/Popular e Educação de Jovens e Adultos, com a mediação de recursos didáticos e vinculados pelos diversos meios de comunicação. No Centro de referência Paulo Freire, trabalha com a organização dos Arquivos Paulo Freire, atendimento à pesquisadores e estudantes, participação na elaboração de relatórios e projetos internos e externos. Foi membro da equipe organizadora do VI Encontro Internacional do Fórum Paulo Freire 2008 – PUC-SP (Secretária Executiva) e uma das fundadoras do NUCA (Núcleo de Cultura e Arte) do IPF.

Currículo Lattes

Sheila Ceccon

sheilaEngenheira agrônoma, especialista em Horticultura pela Universidade de Pisa-Itália, mestre em Ensino e História de Ciências da Terra, pelo Instituto de Geociências da UNICAMP. Atua na área de meio ambiente e educação. No Instituto Paulo Freire, coordena duas instituições mantidas: a Casa da Cidadania Planetária, responsável por diferentes projetos na área de educação socioambiental, entre eles o Programa Educação para Cidadania Planetária e o Programa Município que Educa, e a UniFreire, que, constituída por uma rede de pessoas e instituições, é um espaço de produção e publicização de conhecimentos, fundamentados pelos princípios freirianos. Publicou, em 2012, o livro Educação Ambiental Crítica e a Prática de Projetos, pela Editora e Livraria do Instituto Paulo Freire.

Currículo LattesLivros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Sonia Couto Souza Feitosa

soniaMestre em Educação e doutora pela Faculdade de Educação da USP. Professora aposentada da Rede Municipal de Educação de São Paulo é licenciada em Letras e Pedagogia. É autora do livro Método Paulo Freire, a reinvenção de um legado Brasília (Liber livros, 2008) e de livros didáticos para EJA na perspectiva freiriana, dentre eles o material didático do Programa Tecendo o Saber, da Fundação Roberto Marinho e do SesiEduca no Rio de Janeiro. Foi também uma das coordenadoras responsáveis pelo Projeto Memória Edição Paulo Freire (2005). Tem artigos publicados em revistas acadêmicas e em cadernos pedagógicos para Secretarias Municipais de Educação. Participou como docente e coordenadora pedagógica de projetos de Alfabetização de Jovens e Adultos em vários estados. Atualmente coordena o Centro de Referência Paulo Freire, que tem como missão socializar e dar continuidade ao legado de Paulo Freire.

Currículo LattesLivros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Fundadores

Carlos Alberto Torres

carlos-alberto-torres

É diretor fundador do IPF da Argentina (2003), do IFP da Universidade de Los Angeles (2002) e do IPF de São Paulo (1991). É professor de Ciências Sociais e Educação Comparada, diretor do Centro Latino-americano e sociólogo político da educação. Participou da Comissão da Educação e Sociedade do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais; foi reitor assistente de Temáticas Estudantis e Estudos da Informação; diretor da divisão de Ciências Sociais e Educação Comparada, do Departamento de Educação; membro da Academia de Funcionários, Departamento de Educação, do Comitê de Estudos Internacionais e Programas Internacionais (ISOP), do Centro de Pesquisas Mexicano, do Programa Inter-departamental de Estudos Americanos e do Centro Latino-americano; consultor educacional do Congresso Nacional da Argentina; membro da Comissão Científica e diretor do Centro Latino-americano da Universidade de Los Angeles (UCLA).
Escreveu mais de 50 livros e quase 200 artigos. Participou de pesquisas e realizou discursos na Associação Americana de Pesquisa Educacional (AERA), Associação Latino-americana de Sociologia (ALAS), Sociedade Educacional Internacional Comparativa (CIES), Conselho Internacional das Sociedades de Educação Comparada, Associação Internacional de Ciência Política (IPSA), Associação Internacional Sociológica (ISA) e a Associação de Estudos Latino-americanos (LASA). Foi vice-presidente da Associação Internacional de Ciência Política (IPSA), e presidente eleito do Comitê da Sociologia da Educação. Ele é o editor da coleção da Routledge/TayorandFrancis (Nova Iorque) sobre Teoria Social e Transformação Cultural, e da coleção sobre Paulo Freire e Educação da Justiça Social com editores europeus.

Livros Impressos
Livros digitais, artigos e outras publicações

Francisco Gutiérrez

francisco-gutierrezÉ diretor fundador do IPF de São Paulo (1991). Doutor em Educação com especialização em Pedagogia da Comunicação e Mediação Pedagógica. Autor de numerosos livros sobre educação formal, educação popular e comunicação: Pedagogía para el desarrollo sostenible, Sentido y sin sentido en la educación, La mediación pedagógica para la educación popular (com Daniel Prieto), Ecopedagogia e cidadania planetária (com Cruz Prado). Atualmente é presidente do Instituto Latino de Pesquisa e Cultura (ILPEC), sediado na Costa Rica, além de consultor em educação e comunicação.

Livros ImpressosLivros digitais, artigos e outras publicações

José Eustáquio Romão

jose-eustaquio-romao

É diretor fundador do IPF de São Paulo (1991). Graduado em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1970) e doutorado em Educação (1996) pela Universidade de São Paulo, atuou como coordenador e professor dos programas de mestrado (Educação, Letras e Psicologia) do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CESJF) foi coordenador da Cátedra do Oprimido, vinculada à Universitas Paulo Freire (Unifreire). É autor de vários livros, dentre os quais se destacam: Poder local e educação (1992); Avaliação dialógica (1998); Dialética da diferença (2000); Pedagogia dialógica (2002), além de mais de três dezenas de artigos, publicados em periódicos científicos nacionais e estrangeiros.Tem vasta experiência na área de administração escolar: foi Secretário da Educação de Juiz de Fora (1983-1988) e de Governo (1997-2000) da mesma cidade. Foi Pró-Reitor de Ensino e Pesquisa da Universidade Federal de Juiz de Fora; coordenador local das Licenciaturas em Tefé, Amazonas.
Atualmente, é professor do curso de mestrado em Educação, na Universidade Nove de Julho, em São Paulo, onde coordena o Grupo de Pesquisa Culturas e Educação. É professor visitante da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT), de Lisboa (Portugal).

Currículo LattesLivros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Moacir Gadotti

moacir-gadotteÉ diretor fundador do IPF de São Paulo (1991). Livre docente na Universidade Estadual de Campinas (1986) e doutor em Ciências da Educação na Universidade de Genebra (Suiça, 1977). Mestre em Filosofia da Educação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1973). Licenciado em Pedagogia (1967) e em Filosofia (1971). Foi professor de História e Filosofia da Educação em cursos de graduação e pós-graduação em Educação e Filosofia de diversas instituições, entre elas a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e de Campinas e a Universidade Estadual de Campinas. Foi assessor técnico da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (1983-1984) e Chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de São Paulo (1989-1990), na gestão de Paulo Freire. Atualmente é presidente de honra do IPF. Possui um grande número de publicações em que desenvolve uma proposta educacional cujos eixos são a formação crítica do educador e a construção da Escola Cidadã, numa perspectiva dialética integradora da educação e orientada pelo paradigma da planetariedade.


Currículo LattesLivros ImpressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Paulo Freire

paulo-freire

Graduado pela Faculdade de Direito de Recife (Pernambuco). Foi professor de Língua Portuguesa do Colégio Oswaldo Cruz e diretor do setor de Educação e Cultura do SESI (Serviço Social da Indústria) de 1947-1954 e superintendente do mesmo de 1954-1957. Ao lado de outros educadores e pessoas interessadas na educação escolarizada, fundou o Instituto Capibaribe. Sua filosofia educacional expressou-se primeiramente em 1958 na sua tese de concurso para a Universidade do Recife, e, mais tarde, como professor de História e Filosofia da Educação da mesma, bem como em suas primeiras experiências de alfabetização como a de Angicos, Rio Grande do Norte, em 1963. Em 1969, foi professor na Universidade de Harvard, em estreita colaboração com numerosos grupos engajados em novas experiências educacionais tanto em zonas rurais quanto urbanas. Durante os dez anos seguintes, foi Consultor Especial do Departamento de Educação do Conselho Mundial das Igrejas, em Genebra (Suíça). Nesse período, deu consultoria educacional junto a vários governos do Terceiro Mundo, principalmente na África. Em 1980, depois de 16 anos de exílio, retornou ao Brasil para “reaprender” seu país. Lecionou na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Em 1989, tornou-se Secretário de Educação no Município de São Paulo, e lutou pela implementação de movimentos de alfabetização, de revisão curricular e na recuperação salarial dos professores. Em 1964, no Chile, desenvolveu, durante cinco anos, trabalhos em programas de educação de adultos no Instituto Chileno para a Reforma Agrária (ICIRA).
Paulo Freire é autor de muitas obras. Entre elas: Educação: prática da liberdade (1967), Pedagogia do Oprimido (1968), Cartas à Guiné-Bissau (1975), Pedagogia da Esperança (1992) e À sombra desta mangueira (1995).
Foi reconhecido mundialmente pela sua práxis educativa através de numerosas homenagens. Além de ter seu nome adotado por muitas instituições, é cidadão honorário de várias cidades no Brasil e no exterior (comunidade freiriana).
A Paulo Freire foi outorgado o título de doutor Honoris Causa por 27 universidades. Por seus trabalhos na área educacional, recebeu, entre outros, os seguintes prêmios: Prêmio Rei Balduíno para o Desenvolvimento (Bélgica, 1980); Prêmio UNESCO da Educação para a Paz (1986) e Prêmio Andres Belloda Organização dos Estados Americanos, como Educador dos Continentes (1992). É o Patrono da Educação Brasileira (2013).

ArtigosÁudiosFotografiasLivro digitaisLivros impressosVídeos

Walter Esteves Garcia

walter garcia

É diretor fundador do IPF de São Paulo (1991). É editor de livros. Foi analista de Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) de Brasília/DF. Autor e coordenador de livros nas áreas Educação Geral, Planejamento, Gestão e Administração Escolar.
Atuou em São Paulo como membro do Centro Regional de Pesquisas Educacionais (Inep) e como professor, coordenador de departamento e coordenador geral do Centro de Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Além disso, como especialista de educação, convidado para funções junto à Unesco, ao Ministério da Educação e ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

Livros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Diretores

Ângela Antunes - Diretora Pedagógica 

angela-antunes1Doutora e mestre em Educação pela Faculdade de Educação da USP (FEUSP-2002 e 1997). Pesquisa sobre gestão democrática da escola pública e sobre pedagogia da sustentabilidade, além de professora e assessora educacional. Licenciada em Letras (1982), Pedagoga (1985). Participou como colaboradora dos livros Paulo Freire: uma biobibliografia (Cortez, 1996), Educação de Jovens e Adultos: a experiência do MOVA-SP (MEC/IPF, 1996) e Autonomia da Escola – Princípios e Propostas (Cortez/IPF, 1997). É autora do livro Aceita um conselho: como organizar os colegiados escolares (Editora Cortez, 2002). Foi professora efetiva da rede estadual e municipal de ensino de São Paulo, bem como da rede privada por mais de dez anos, tendo atuado no ensino fundamental, médio e cursos de suplência. Atualmente, é diretora Pedagógica do Instituto Paulo Freire.

Currículo LattesLivros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Francisca Pini - Diretora Pedagógica 

fran piniPossui graduação em Serviço Social pela Faculdade Paulista de Serviço Social (1990), mestrado em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000) e doutorado em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). Atuou como coordenadora do Curso de Serviço Social na Faculdade de Mauá e foi professora de políticas sociais e movimentos sociais na mesma Faculdade, no período de 2002 a 2012. Integrou a vice-presidência da Região Sul II, da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS). É sócia-fundadora do Centro de Direitos Humanos e de Defesa dos Direitos da Criança, Adolescente e Juventude Paulo Freire (CEDHECA Paulo Freire). Filiada à Associação Nacional de Direitos Humanos - Pesquisa e Pós-Graduação (ANDHEP), tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Políticas Sociais. É organizadora do livro Educação, participação política e direitos humanos (Editora Instituto Paulo Freire, 2011); coautora de Educação Popular – Projeto MOVA-Brasil Desenvolvimento e Cidadania (Cadernos de Formação. Instituto Paulo Freire, 2011) e MOVA-Brasil 10 anos: Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos (Instituto Paulo Freire, 2013). Atualmente é diretora Pedagógica do Instituto Paulo Freire.

Currículo LattesLivros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Moacir Gadotti - Presidente de Honra

moacir-gadotteLivre docente na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp, 1986) e doutor em Ciências da Educação na Universidade de Genebra (Suiça, 1977). Mestre em Filosofia da Educação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP, 1973). Licenciado em Pedagogia (1967) e em Filosofia (1971). Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP). Foi professor de História e Filosofia da Educação em cursos de graduação e pós-graduação em Educação e Filosofia de diversas instituições, entre elas a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, a Universidade Estadual de Campinas e a Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Foi assessor técnico da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (1983-1984) e chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de São Paulo (1989-1990), na gestão de Paulo Freire. Possui um grande número de publicações em que desenvolve uma proposta educacional, cujos eixos são a formação crítica do educador e a construção da Escola Cidadã, numa perspectiva dialética integradora da educação e orientada pelo paradigma da planetariedade. Atualmente é presidente de Honra do Instituto.


Currículo LattesLivros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

Paulo Roberto Padilha - Diretor Pedagógico

paulo-padilhaDoutor e mestre em Educação na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP-2003 e 1998). Sua tese de doutorado intitula-se Currículo Intertranscultural: por uma escola curiosa, prazerosa e aprendente. É pedagogo e bacharel em Ciências Contábeis. Possui também formação musical (violão erudito e popular) e teatral, tendo exercido atividades artísticas durante 15 anos. Foi professor efetivo da rede estadual de ensino de São Paulo, bem como da rede privada por mais de dez anos, tendo atuado desde em cursos de suplência do ensino fundamental, cursos de magistério e, há 12 anos, como professor universitário em cursos de Pedagogia, pós-graduação Lato Sensu e diversas graduações e licenciaturas. Atualmente é diretor Pedagógico do Instituto Paulo Freire.

Currículo LattesLivros impressosLivros digitais, artigos e outras publicações

 

Trabalhe Conosco

IPF contrata três estagiários(as)

O Instituto Paulo Freire (IPF) está selecionando três profissionais, nas áreas da história e gráfica web, para estagiar no setor da Memória Institucional da Instituição. Confira:

1. Formação
- Graduandos em História e Web designer.

2. Perfil / Experiência profissional
2.1. Graduando em História
- Ter conhecimento ou interesse em processo no tratamento de arquivos institucionais e de projetos pedagógicos.
- Ter boa redação, fluência digital e habilidade para digitação de textos curtos.
- Ter trabalhado ou tenha interesse em trabalhar com ONGs, OSCIPs ou Movimentos Sociais.
-Ser politizado, paciente/amável, comunicativo, organizado, proativo, criativo e valorizar o trabalho em equipe.

2.2. Graduando em Designer Gráfico / Web Designer
- Ter conhecimento em Joomla e Wordpress para realizar manutenção de sites.
- Ter conhecimento dos programas Photoshop, Illustrator, Indesign e Pacote Office para tratamento de imagens, criação de banners, boletins informativos etc.
- Ter conhecimento dos programas Final Cut, Avid ou Adobe Premiere para produção, edição e finalização de vídeos.
- Ter trabalhado ou tenha interesse em trabalhar com ONGs, OSCIPs ou Movimentos Sociais.
- Ser politizado, paciente/amável, comunicativo, organizado, proativo, criativo e valorizar o trabalho em equipe.

3. Atividades
3.1. Graduando em História
- Contribuir com a catalogação e indexação dos materiais institucionais e de projetos pedagógicos.
- Contribuir com a digitalização de textos, áudios, vídeos e fotos.
- Apoiar no tratamento digital (edição e padronização) de arquivos digitais.
- Apoiar a organização física do acervo.

3.2. Graduando em Designer Gráfico / Web Designer
- Criação de material de divulgação para veiculação em mídias eletrônicas.
- Atualização e manutenção de site e redes sociais.
- Edição de imagens e vídeos.

4. Período e horário de trabalho
- 30 horas semanais, de segunda a sexta-feira, por tempo determinado (8 meses).

5. Processo seletivo
- A seleção será feita por meio de análise de currículo e entrevista.

6. Envio de currículos
- Enviar currículo para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., até o dia 14 de julho de 2016 (quinta-feira). No assunto do e-mail, colocar "ESTÁGIO".

7. Outras informações
- O IPF está localizado em São Paulo (SP), no bairro Alto da Lapa - Zona Oeste.

O Instituto Paulo Freire

Gênese e evolução


O Instituto Paulo Freire (IPF) surgiu a partir de uma ideia do próprio Paulo Freire (1921-1997) no dia 12 de abril de 1991. Ele desejava reunir pessoas e instituições que, movidas pelos mesmos sonhos de uma educação humanizadora e transformadora, pudessem aprofundar suas reflexões, melhorar suas práticas e se fortalecer na luta pela construção de “um outro mundo possível”. Por sua importância nacional e internacional, Paulo Freire foi declarado patrono da educação brasileira em 2012.

Desde a criação do IPF, Paulo Freire acompanhou todos os momentos dessa história: apresentou nomes, participou da definição do Estatuto e da linha básica de atuação do instituto e, após sua fundação oficial, em setembro de 1992, tomou parte nas principais decisões e sempre ofereceu suas valiosas e esclarecedoras reflexões sobre os projetos desenvolvidos. Em 6 de março de 2009, o Ministério da Justiça do Brasil concedeu ao IPF o título de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), consolidando a sua possibilidade institucional de trabalhar com programas e projetos sociais, culturais, ambientais e educacionais, por meio de parcerias com diferentes instituições governamentais. Atualmente, considerando-se Cátedras, Institutos Paulo Freire pelo mundo e o Conselho Internacional de Assessores, o IPF constitui-se numa rede internacional que possui membros distribuídos em mais de 90 países em todos os continentes, com o objetivo principal de dar continuidade e reinventar o legado de Paulo Freire.


Missão


A missão do IPF é “educar para transformar”, dando continuidade e reinventando o legado freiriano na promoção de uma educação emancipadora, combatendo todas as formas de injustiça, de discriminação, de violência, de preconceito, de exclusão e de degradação das comunidades de vida, com vistas à transformação social e ao fortalecimento da democracia participativa, da ética e da garantia de direitos.

 

Visitas ao IPF

Com agendamento prévio, por e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.