Assessoria Batatais

Processo Formativo dos Trabalhadores do Órgão Gestor e Rede Socioassistencial do município de Batatais

 

O projeto consiste, essencialmente, em atividades de formação e acompanhamento político-pedagógico das atividades desenvolvidas junto aos participantes do curso.

 

Objetivo: O objetivo é assegurar um processo de formação crítico, reflexivo e propositivo, capaz de construir referências metodológicas na atuação da (os) trabalhadoras(es) do Sistema único de Assistência Social (SUAS) e Unidades Estatais, na perspectiva de aprimorar a gestão, qualificar, articular, integrar e ressignificar as ações entre as proteções para a consolidação do SUAS no município de Batatais.

 

Participantes: Representantes dos CRAS, CREAS, Serviço de Acolhimento para crianças e adolescentes, representantes de Conselhos e equipe gestora.

 

Abrangência: Município de Batatais – SP

 

Público participante: Ao todo, 60 profissionais: servidores de nível superior, especialmente com formação em psicologia, serviço social, terapia ocupacional e outras realizaram o processo formativo. Foram constituídos dois grupos:


Grupo 1: constituído por trabalhadores(as) da equipe gestora e Conselhos.


Grupo 2: constituído por trabalhadores das unidades estatais CRAS e CREAS -Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família – PAIF e Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Família e Indivíduos – PAEFI e de Serviço de Acolhimento para Crianças e Adolescentes.

 

Parceiros: Secretaria Municipal de Assistência Social de Batatais.

 

Período: 24 de junho a 23 de outubro de 2016.

 

Resultados:


• Leitura do Mundo junto aos participantes dos processos formativos com o Instituto Paulo Freire, com o intuito de identificar as particularidades da atuação dos profissionais Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família – PAIF, Serviço de Proteção e Atendimento Especializado Família e Indivíduos – PAEFI e Serviço de Acolhimento para Crianças e Adolescentes.


• Fortalecimento das/dos trabalhadoras/es do SUAS quanto a participação em ações intersetoriais no âmbito municipal e quanto ao fluxo entre a proteção social básica e a proteção social especial, tendo como enfoque a questão do referenciamento e contrarreferenciamento aos trabalhadores (as) das unidades estatais.


• Contribuição com a formação dos trabalhadores do SUAS, no intuito de construir referenciais metodológicos que potencializem o protagonismo e autonomia dos usuários, a Assistência Social como direito social e política pública e a defesa da cidadania e dos direitos humanos.